Central de Reservas

4 dicas para viajar com o pet que você precisa saber

4 dicas para viajar com o pet que você precisa saber

Hoje em dia, os pets já se tornaram membros das nossas famílias. Assim, quando vamos viajar, também queremos a companhia deles.

Porém, para que a viagem seja tranquila e sem dor de cabeça, é necessário levar em consideração alguns fatores, como o transporte adequado, a hospedagem apropriada e o planejamento dos passeios que serão realizados.

Dessa forma, neste post, selecionamos quatro dicas essenciais para você viajar com o pet e curtir cada momento do passeio. Confira!

1. Escolha um destino adequado aos bichinhos

É preciso ter em mente que, para viajar com o pet, algumas adaptações devem ser feitas, e elas já começam na escolha do destino da viagem.

O lugar escolhido precisa ser pet friendly, e deve oferecer atividades que possam incluir os bichinhos, além de contar com clínicas veterinárias próximas, para o caso de alguma emergência.

Se a sua viagem for para o litoral, saiba que em algumas praias não é permitida a entrada de cães e gatos. Caso vá para áreas rurais, muito cuidado com as infestações de carrapatos, pulgas e de outros insetos. Além disso, a temperatura do local também deve ser levada em consideração: temperaturas extremas podem acabar prejudicando a saúde do animal.

Não se esqueça que o local escolhido deve proporcionar diversão e muito prazer para todos — e isso inclui o seu pet.

2. Antecipe os procedimentos para o transporte do pet

De acordo com as normas de trânsito brasileiras, o transporte de animais deve ser sempre realizado dentro de caixa de segurança, com o uso do cinto de segurança adaptado.

Caso a viagem seja feita de ônibus, confira se a companhia possibilita a viagem do animal na cabine, afinal, muitas vezes o compartimento de malas não é climatizado ou adequado para o transporte de animais.

No caso das viagens de avião, é preciso fazer a reserva com antecedência, pois há um limite de pets que podem ser transportados por voo. Além disso, é importante que a carteira de vacinação do bichinho esteja em dia e que o dono porte um atestado de saúde emitido pelo veterinário do pet, que tem validade de 10 dias.

3. Selecione os objetos e alimentos que serão levados

Quando o assunto é fazer a mala do animal de estimação, é necessário se atentar a alguns fatores. Primeiramente, não se esqueça de levar os potinhos de comida e de água, além de uma quantidade de ração adequada ao tempo da viagem.

Além disso, também é interessante levar remédios para casos de emergência: enjoos, picadas, alergias, entre outras complicações que podem acabar acontecendo no decorrer da viagem.

Ah, e não se esqueça de levar brinquedos e objetos que ajudem o pet a se ambientar ao local em que está e não sofrer em função da mudança.

4. Verifique se a hospedagem é adequada aos pets

Acima de qualquer coisa, é preciso conferir se o local onde a sua família vai ficar hospedada aceita a presença de animais de estimação. Além disso, também é preciso ficar de olho e ver se o local possui espaço para que os animais possam brincar e se exercitar.

Jamais deixe seu bichinho sozinho no quarto, pois, em um ambiente estranho, ele pode ficar assustado e estressado. Além disso, ele pode fazer barulho e incomodar os outros hóspedes.

As hospedagens no sistema all inclusive são uma excelente escolha, pois esses estabelecimentos, além de aceitarem os pets, também proporcionam atividades especiais para os animaizinhos.

E então, gostou das nossas dicas para viajar com o pet? Então deixe um comentário contando suas experiências em viagens com animais de estimação!

Deixe seu comentário: